Resenha - A Garota no Trem, de Paula Hawkins


Livro: A Garota no Trem / Autora: Paula Hawkins
Editora: Record / Gênero: Thriller Psicológico, Literatura Estrangeira
Páginas: 378 / Ano: 2015

Sabe aquele livro que você vê todo mundo comentando e vai dando um comichão danado de saber a história? Foi este o meu caso com este livro. Inclusive vai até virar filme e foi tanta gente comentando e falando dele que a curiosidade bateu e ficou! kkk. Li o livro em dois dias e ainda não tinha dado tempo de postar resenha dele aqui, porque já faz um tempinho que li. Dá pra imaginar como prende né? Eu queria saber logo o final! Ficava aflita em cada passo dado pela Rachel (uma das protagonistas do livro, porque na verdade a autora intercala os personagens - ora é na voz de Rachel que é narrado, ora é na voz de Megan e ora é na voz de Anna).
"(...) Mas acabei me tornando uma pessoa triste, e a tristeza cansa depois de um tempo, tanto para quem sofre como para todo mundo a sua volta (...)" Pag. 97.

Mas basicamente o livro se desenrola assim: Rachel tem problemas. Problemas sérios com bebida alcoólica e isso deixa a história muito tensa, porque Rachel é aquela típica alcoólatra que depois que bebe muito esquece o que aconteceu no dia anterior. Além dos problemas com o álcool, Rachel se separou do amor de sua vida e isso lhe causou uma lacuna enorme, acentuando seu problema com a bebida. Ela pega um trem todas as manhãs e observa a vida das pessoas através da janela. E começa a ficar vidrada na vida de casal. Ela observa esse mesmo casal todas as manhãs e inventa nomes fictícios para eles, vidas fictícias e tem a estranha ilusão de que a vida do casal é perfeita. Mas quando a notícia de que a mulher do casal, a Jess que na verdade se chama Megan (Jess foi o nome escolhido por Rachel nos seus devaneios enquanto assistia o casal pela janela) está desaparecida, Rachel acha que seria útil contar para polícia o que andou vendo através da janela. É aí que as confusões na vida de Rachel começam, pois ela se envolve muito com a história e o casal é justo vizinho de seu ex-marido e sua nova esposa Anna. Anna que tomou sua vida, sua casa, seu marido, que teve um filho dele e que roubou sua felicidade. Anna que morre de medo da Rachel, porque sabe que quando Rachel bebe é capaz de fazer as coisas mais loucas, como tentar raptar o filho do casal. E é neste emaranhado de vidas que você fica pregado do começo ao final da página deste livro, sufocado pela história, angustiada querendo o desenrolar, torcendo para um, desconfiando de outro, digno de como um thriller psicológico deve ser.
"(...) Eu nao posso nem me zangar com ele, porque tem razao de desconfiar de mim. Já dei motivos para isso no passado e provavelmente vou dar de novo. Não sou uma esposa modelo. Nao sei ser. Não importa o quanto eu o amo, nunca será o suficiente (...)" Pag. 61.

Recomendo muito a leitura deste livro, para quem gosta de uma tensão e espera desfechos inusitados.





Sinopse:
Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor.Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas dágua, pontes e aconchegantes casas.

Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason , Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess na verdade Megan está desaparecida.
Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. 
Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota No Trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 comentário

Postar um comentário