Resenha - Sal, de Leticia Wierzchowski


Livro: Sal / Autora: Leticia Wierzchowski
Editora: Intrínseca / Gênero: Literatura Brasileira
Páginas: 240 / Ano: 2013
Sal foi um livro que me impactou bastante depois de lido. Como sua escrita traz uma cadência diferente, em certos momentos bem poética, foi uma experiência totalmente diferente. É o tipo de livro que te prende, que faz querer saber o que aconteceu com cada membro da família, que faz querer entender porque tantas dores, tantas lutas, tantas desavenças... 

A história é praticamente sobre um Farol e sobre sua manutenção que depende dos membros da família Godoy. Este Farol é localizado na ilha remota de La Duiva, e o casal que toma conta do mesmo e dele tira o seu sustento é Ivan e Cecília. Neste Farol foi onde Cecília criou seus seis filhos: Lucas, Orfeu, Tiberius, Julieta e as gêmeas Eva e Flora. 
A mãe nos conta a história de cada membro da família enquanto tricota um tapete e vai dando a cada um deles uma cor. Como se representasse cada personalidade, de cada filho, embolados em um grande tapete. Uma das filhas também serve de narradora, e seu ponto de vista se mescla com os pensamentos da mãe. Em meio ao que é verdadeiro e o que é imaginado, estas duas mulheres vão contando as tristes histórias que foram moldando a família Godoy e o que cada membro em seu devido momento deixou como história para as dores e lágrima do farol. 
“Palavras. Eu colecionava palavras. Varanda, faiança, ametista, ventríloquo, rubéola, ampola, cripta , madeixa, cintilância, amêndoa. Eu as saboreava como se elas tivessem gosto, e o sumo das palavras preferidas escorria pela minha boca”.
A história transcorre de forma doce e singela, e foram muitas as passagens que me deixaram com nó na garganta. Como mãe sofre! Como mãe quer que cada um dos filhos seja feliz. Mãe só deseja isso. E quando há tanta discórdia e competição, coração de mãe se despedaça em frangalhos. 
"Quando comecei, não sabia exatamente o que estava buscando. Não era pedra e não era água. Procurei no alto e não encontrei nada. Procurei no chão e para além dele. Para além de tudo".
Sal é um livro oblíquo, que necessita que nosso interesse seja autêntico, do contrário passa a ser esquecimento. Um livro que desperta os sentimentos mais diversos, com sutileza, destreza e força. 



Sinopse:
Um farol enlouquecido deixa desamparados os homens do mar que circulam em torno da pequena e isolada ilha de La Duiva. Sob sua luz vacilante, a matriarca da família Godoy reconstitui as cicatrizes do passado. Em sua interminável tapeçaria, Cecília entrelaça as sinas de Ivan, seu marido, e de seus filhos ausentes, elegendo uma cor para cada um.

Com uma linguagem poética, a premiada escritora gaúcha Leticia Wierzchowski, autora de A casa das sete mulheres, dá voz e vida a cada um dos integrantes da família Godoy, criando uma história delicada e surpreendente, enriquecida por múltiplos e divergentes pontos de vista.
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 comentário

Postar um comentário