Resenha - O Sal da Vida, de Françoise Héritier


Livro: O Sal da Vida / Autora: Françoise Héritier
Editora: Valentina / Gênero: Literatura Estrangeira
Páginas: 108 / Ano: 2013
Skoob

       Bom, hoje vou trazer para vocês a resenha do livro O Sal da Vida - O que faz a vida... Valer a pena. 
    Este livro é bem diferente de todos os que já li. Não é uma história linear. São uma coleção de sentimentos da autora, de momentos que foram tão doces, tão leves e dignos de lembrança que a autora resolveu transcrevê-los no papel e dar vida a um livro.


      Na verdade esse seu sentimento nasceu depois de receber um cartão postal de seu médico que viajava pela Escócia com os seguintes dizeres: "Roubando uma semana de férias na Escócia". E este roubando incomodou a receptora do cartão. Por que usar a palavra roubando? Por que aproveitar a vida para um médico que faz tanto pelos outros parece algo incorreto de ser feito? E por que os momentos que não são reservados para o lazer, os momentos que não são pré agendados também não podem ser momentos nos quais aproveitamos a vida? 


     Então a autora resolve fazer uma lista das coisas que para ela são seu Sal da Vida. Coisas simples, coisas corriqueiras, que são da mais pura simplicidade, mas que fazem toda uma diferença como: experimentar o cheiro de um pão quente saindo do forno, resolver um problema que ficou te incomodando por semanas, ver uma criança sorrindo... vários relatos deste tipo, que ao ler o que era o Sal da Vida para a autora confesso que me coloquei no lugar em várias situações e como as coisas mais simples da vida passam ás vezes aos nossos olhos de maneira tão despercebida e relaxada, quando poderiam ter sido mais apreciadas, olhadas com um olhar mais demorado e atento, ter realmente nossa apreciação. Não deixar ficar banal o que mais nos faz bem! Nada deve ser banal, tudo deve marcar nossa pele, nosso espírito. Devemos viver intensamente cada momento, guardar cada pequeno detalhe do vivenciado dentro de nosso coração. 


      Não acho que se trata de um livro de auto-ajuda, pelo contrário: é um relato de tudo aquilo que autora viveu e marcou de alguma forma sua vida resolvendo transformar em palavras um livro com suas essências, o que a faz sentir-se viva. 

O mundo existe por meio dos nossos sentidos, antes de existir de maneira ordenada no nosso pensamento, e temos de fazer de tudo para conservar, ao longo da vida, essa faculdade criadora dos sentidos: ver, ouvir, observar, entender, tocar, admirar, acariciar, sentir, cheirar, saborear, ter "gosto" por tudo, por todos, pelo próximo, enfim, pela VIDA".

       Recomendo para quem quer abrir os olhos.
     Enxergar também as coisas leves através do que autora nos relata. Ela abriu as portas por um instante de tudo o que já vivi. Ela me permitiu voltar a infância, me permitiu sentir aromas, lugares, sentimentos, tudo de um vez. Um livro lindo e leve. E que te proporciona ao final (um espaço em branco com linhas deixadas pela autora) relatar o que para você é o sal de sua vida. Eu preenchi tudo, motivada pelas palavras da autora.


Sinopse: Existe uma forma de leveza e de graça no simples fato de existir, que vai além das ocupações, além dos sentimentos poderosos e dos engajamentos políticos. É sobre isso que este livro fala. Sobre esse pequeno plus que nos é dado a todos: “O Sal da Vida”. Nesta meditação, nesta espécie de poema em prosa em homenagem à vida, totalmente íntimo e sensorial, a renomada antropóloga Françoise Héritier vai atrás das pequenas coisas agradáveis (às vezes nem tanto) às quais aspira o mais profundo do nosso ser: as imagens e as emoções, os momentos marcados de recordações que dão sabor à vida, que a tornam mais rica e mais interessante do que muitas vezes acreditamos que ela seja, e que nada nem ninguém poderá nos tirar, nunca, jamais!


:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 comentário

Postar um comentário