Resenha - Qualquer Outro Lugar, de A. G. Howard


Livro: Qualquer Outro Lugar / Autora: A.G. Howard
Editora: Novo Conceito / Gênero: Fantasia
Páginas: 416 / Ano: 2016
Livro Lançamento 
Skoob

ATENÇÃO: Resenha pode conter spoilers dos dois primeiros livros.

Para ler a resenha do primeiro livro clique aqui: >> O Lado Mais Sombrio <<
Para ler a resenha do segundo livro clique aqui: >> Atrás do Espelho <<



     Fazer resenha de livro lançamento é tudoo de bomm! E terminar a trilogia com várias perguntas respondidas também, já que o segundo livro terminou daquele jeitinho que deixa a gente cheia de dúvidas! hahah
     Bom, primeiro - a trilogia o Lado Mais Sombrio se trata de uma trilogia de fantasia. Para quem gosta deste tema a trilogia não deixa a desejar no quesito espécies estranhas e lugares encantados. É uma nova versão do nosso já conhecido País das Maravilhas, de Lewis Carroll.



     Neste último livro, Alyssa, nossa protagonista se vê em um manicômio, como sua mãe, alucinando. Lembra-se que tem responsabilidades, mas os últimos acontecimentos de sua vida foram tão fortes e complicados que essa foi a saída para não ser acusada de assassinato ou sequestro (já que sua mãe e Jeb, seu namorado ou ex, Alyssa ainda não sabe bem ao certo) sumiram logo depois da noite de seu baile de formatura e ela era a única que estava com eles. Alyssa sabe onde encontrá-los. Sabe que Jeb está perdido com Morfeu em Qualquer Outro Lugar e que sua mãe foi enviada para o País das Maravilhas, desprotegida e sozinha. Mas as portas dois reinos estão fechadas e Alyssa não é capaz de conseguir salvar sua mãe primeiro. Precisa primeiro resgatar Jeb e principalmente Morfeu para que consiga sair de Qualquer Outro Lugar, assumir seu posto como Rainha do Pais das Maravilhas e botar ordem nessa bagunça toda. Mas Qualquer Outro Lugar é um território perigoso. Geralmente quem se arrisca a entrar sai modificado pela magia do lugar ou perde suas forças. Um local sombrio, que sofre mutações e que bagunça a mente de seus prisioneiros.

Eu achava que as lembranças eram algo que seria melhor deixar para trás... bolsões de tempo congelados que você poderia rever por seu valor sentimental, mas mais uma indulgência do que uma necessidade. Isso foi antes de eu perceber que as lembranças poderiam ser a chave para seguir adiante, para recuperar a fé e o futuro de todos que você mais ama e aprecia no mundo. 

    Alyssa então resolve revelar a seu pai, resgatando suas memórias que o País das Maravilhas existe e que faz muito mais parte da história dele do que ele próprio possa imaginar. Seu pai será fundamental na ajuda pela procura de Jeb, Morfeu e sua mãe. E já está mais do que na hora de fazer seu pai entender o quanto sua mãe o ama e abriu mão de suas vontades para viver uma vida terrena com ele.

Jeb é uma âncora; ele me mantém conectada á minha humanidade e compaixão. Mas Morfeu é o vento; mesmo me debatendo e gritando, ele me arrasta para o precipício mais alto, me empurra e fica me observando voar com asas de intraterrena. Quando Jeb está ao meu lado, o mundo é um quadro - imaculado e acolhedor; quando estou com Morfeu, é um playground insano - malévolo e viciante. 

     O pai de Alyssa no começo se surpreende com tantas mentiras e de como seu passado tinha fica tão bem guardado no fundo de seu subconsciente. Mas depois que sabe de seu papel no País das Maravilhas ele coopera e muito para o encontro de Alyssa com Jeb e Morfeu. E como Alyssa fica feliz ao vê-los vivos! E como seu coração se vê em pedaços por não saber se segue seus instintos intraterrenos ou seu lado humano. Seu lado intraterreno pede por Morfeu e seu lado humano quer passar o resto de seus dias ao lado de Jeb. 


     Mas não é somente com a indecisão que Alyssa tem que lidar. Precisa lidar também com um Jeb totalmente modificado por Qualquer Outro Lugar, rancoroso, que não aceita desculpar Alyssa por suas escolhas. Um Jeb de coração frio, que por mais estranho que pareça passa a possuir magia e transforma com pinturas a selva de Qualquer Outro Lugar. Mas Alyssa é forte e não vai desistir de Jeb por nada. Ela vai lutar por sua sanidade até o final.

     Há e tem também o caso com a Vermelha né gente. Essa rainha bruxa (rsrs chamo ela de bruxa mesmo rsrs) tá totalmente enlouquecida. Ela quer tomar conta de todo o reino do País das Maravilhas e colocar em prática suas ordens malucas no lugar. Mas Alyssa tem uma chance contra ela: Alyssa sabe e viu suas memórias. E memórias de alguém que as perdeu sempre é uma vantagem digna de aplausos. 


     Bom, o que eu mais espera ver nesse livro é como ficaria o triângulo amoroso: Alyssa - Jeb - Morfeu. E não vou contar como acaba, mas posso dizer que gostei bastante do final - me deixou muito satisfeita! Recomendo a leitura para quem gosta de viajar no mundo da fantasia, para quem gosta de mistérios e reviravoltas, para quem, assim como Alyssa, testou o sabor da loucura e gostou ;)



Sinopse: Alyssa está tentando entrar novamente no País das Maravilhas. Os portais para o reino se fecharam, não sem antes levarem sua mãe. Jeb e Morfeu estão presos em Qualquer Outro Lugar, reino em que intraterrenos expulsos do País das Maravilhas estão vivendo. Para resgatá-los, ela precisa recorrer à ajuda de seu pai. Juntos, eles iniciam uma missão quase impossível para tentar resgatar entes queridos, restaurar o equilíbrio dos reinos e o lugar dela como Rainha. Alyssa precisa lutar não só com a Rainha Vermelha, um espírito malicioso que tem a intenção de refazer o País das Maravilhas à própria imagem, mas também reconstruir seu relacionamento com Jeb, o mortal que ela ama, e Morfeu, o ser fantástico que também reivindica seu coração. E, se todos tiverem sucesso e saírem vivos, eles poderão finalmente ter o felizes para sempre.


2 comentários:

:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk