Resenha : O ano em que te conheci, de Cecelia Ahern


Livro: O ano em que te conheci
 Autor (a): Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito / Gênero: Romance / Literatura Estrangeira
Páginas: 336 / Ano: 2016
Skoob


    Oi gente! tudo bem? Hoje vou trazer a resenha desse livro lindo e doce que me surpreendeu muito e fez rolar algumas lágrimas da Cecelia Ahern, publicado pela editora Novo Conceito - O ano em que te conheci

     Essa foi minha primeira experiência com a autora - já ouvi falar muito bem dos livros dela, e lógico, já assisti ao filme P.S Eu te amo, um dos sucessos de Cecelia que foi adaptado para o cinema, além de Simplesmente Acontece que também foi adaptado ao cinema e muito aclamado. Depois de ler O ano em que te conheci, com certeza vou precisar ler outros livros dela hahaha. Eu simplesmente adorei! Não sei para quem é fã da autora se este livro é o melhor que ela publicou, mas já me apaixonei pela escrita dela, então vou precisar descobrir se os outros são tão bons quanto! rsrs.


     Neste livro vamos conhecer a história de Jasmine e Matt, dois vizinhos que se odeiam. Na verdade Jasmine odeia Matt e Matt só sabe chegar bêbado tarde da noite em casa, acordando a vizinhança toda. Jasmine nem conhece Matt pessoalmente, mas já o odeia. Matt tem um programa de rádio e certa vez inflamou uma discussão sobre pessoas com Síndrome de Down que deixou Jasmine irritada e decepcionada. Jasmine tem uma irmã com Síndrome de Down e a provocação que ela ouviu na rádio se tornou pessoal. Isso foi há bastante tempo, mas Jasmine jamais esqueceu. Alimentou aquele ódio por Matt durante a vida toda, se recusando a ouvir seus programas na rádio e dizendo a si mesma que uma pessoa com o coração tão frio e mesquinho só poderia pagar o preço um dia. Mas, por obra do destino - parece que o universo muitas vezes nos prega peças - descobre de repente que Matt é seu vizinho, já que pegou uma licença forçada após ser demitida de seu trabalho de um ano (essa licença serve para a pessoa não ir trabalhar direto para a concorrente e usar sua experiência e conhecimento da empresa da qual foi demitida para vazar informações), e tem tempo de sobra para analisar os vizinhos agora. Antes, sequer falava bom dia para as pessoas, não conhecia quase ninguém ao redor de sua casa. Tornou-se quase uma obsessão observar a vida torta de Matt Marshall. Jasmine olhava pela janela, dia após dia, ele chegar bêbado em casa, e ficando para a fora, pois a esposa se recusava a abrir a porta. Ele batia em todas as janelas, buzinava, ficava no frio e só então, depois de muita espera, alguém lhe abria a porta. 



Não gostar de você me deu alguma coisa em que eu possa me concentrar. Não gostar de você se tornou meu emprego em tempo integral". 

     As coisas mudaram realmente quando Matt também foi afastado de seu programa de rádio, por ter feito uma tremenda besteira em uma das transmissões ao vivo. Sua esposa, que já não aguentava mais pegou os filhos e deixou Matt sozinho, para refletir sobre sua vida e suas escolhas. Um dos vizinhos de Jasmine a procura, pois a esposa deixou duas chaves  reservas da casa de Matt para caso ele fique trancado para fora. O vizinho, Dr. Jamenson vai viajar, e precisa que alguém fique com a chave. Meio a contra gosto Jasmine acaba ficando e depois de muita resistência começa a travar alguns diálogos com Matt. 


     Porém Jasmine passa a perceber que nem tudo é o que parece, e que as pessoas vistas de perto podem ser muito diferentes dos julgamentos que fazemos delas. Jasmine percebe que pode mudar as atitudes de Matt, que quando lhe dá conselhos ele o segue, que seu relacionamento com os filhos está melhorando e que de uma forma sutil também Matt muda o modo de ver de Jasmine - que não aceitou muito bem esse negócio de licença forçada do trabalho e não sabe muito o que fazer com o seu tempo. Jasmine está vazia, sem forças, parece que o mundo inteiro conspirou para que ela chegasse naquele momento sem cor. Então o que fazer para dar a volta por cima? 


Essa percepção me atinge como um saco de tijolos e não consigo recuperar o fôlego. Eu não seria capaz de dizer quais são meus sonhos se alguém me perguntasse agora, nem minhas esperanças e desejos. Se me pedissem para colocar um plano em ação, eu não saberia por onde começar. Eu me sinto totalmente perdida". 

     Adorei a forma como a autora abordou a questão da vida vazia e sem cor de Jasmine. Esse livro foi uma grande lição, principalmente sobre Jasmine, uma personagem que está tentando se encontrar no mundo, uma personagem que se esqueceu de viver sua vida para proteger a irmã com Síndrome de Down, uma personagem que perdeu a mãe muito nova e que precisou assumir responsabilidades pesadas e que se achava na obrigação de salvar mundo. 

     A autora representa muito bem essa vontade de mudança de Jasmine com o jardim que a personagem se propõe a construir. Somente Jasmine tem concreto na frente de sua casa ao invés de um lindo jardim, como todos os vizinhos na rua tem. Já que lhe sobra tempo, Jasmine se propõe a colocar a mão na massa e foi lindo acompanhar a construção desse cantinho que se tornou o seu refúgio. O poder nas plantas na vida das pessoas. A leveza que só a natureza pode nos trazer. 


Milagres só crescem quando você os planta". 

     O livro também nos traz a proposta da irmã com Síndrome de Down e adorei essa abordagem da autora. Heather é a irmã mais doce que alguém poderia ter. Mas ela é adulta e tem Síndrome de Down. Jasmine se sente na obrigação de evitar que tudo aconteça da melhor forma possível na vida da irmã. E vê-la tentar fazer as coisas sozinha deixa Jasmine com medo e alarmada. A história dessas duas irmãs foi linda, e volto a dizer que meus olhos enxeram-se de lágrimas algumas vezes. 



A maior parte das pessoas na vida não precisa fazer nada ativamente para nos transformar, ela só precisa ser". 

     A autora, na minha opinião, foi muito feliz com o desfecho também. Eu não esperava outra coisa, acredito que ficou excelente e ficaria muito decepcionada se fosse diferente. Cecelia nos presenteou com uma bela obra, com vizinhos que se tornam improváveis amigos, momentos divertidos e reflexivos, mas mais do que isso - uma busca pelo auto-conhecimento que somente nós mesmos, enquanto indivíduos únicos, somos capazes de percorrer. Super recomendo, virou favorito! 


Eu sempre pensei que receber ajuda fosse uma prova de perda de controle, mas você precisa permitir que alguém te ajude, você precisa querer que alguém te ajude, e só então essa ação pode começar". 



Sinopse:
Bem-vindos ao mundo imperfeito de Jasmine e Matt.
Vizinhos, eles não têm o menor interesse em tornarem-se amigos e nunca haviam se falado antes. Estavam sempre ocupados demais com suas carreiras para manter qualquer tipo de contato.
Jasmine, mesmo sem nunca tê-lo encontrado, tem motivos para não suportar Matt.
Ambos estão em uma licença forçada do trabalho e sofrendo com seus dramas familiares. Eles precisam de ajuda. 
Na véspera de Ano-Novo, os olhares de Jasmine e Matt se encontram de forma inusitada pela primeira vez. Eles têm muito tempo livre e precisam rever seus conceitos para poder seguir em frente.
Conforme as estações do ano passam, uma amizade improvável lentamente começa a florescer.
Uma história dramática, original e divertida como só Cecelia Ahern é capaz de escrever.




http://www.editoranovoconceito.com.br/

2 comentários:

  1. Oi Michelle!

    Parece ser um livro lindo, ainda não conheço a autora, mas sei que muita gente chorou com PS: eu te amo rs Linda as fotos

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita!
      o livro é muito bom, gostei bastante! bjos! :*

      Excluir
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk