Resenha : Trocando Olhares, de Florbela Espanca


Livro: Trocando Olhares
 Autor (a): Florbela Espanca
Editora: Martin Claret / Gênero: Poesia
Páginas: 152 / Ano: 2014
Skoob


Oi gente!!! Tudo bem? Hoje a resenha que trago para vocês é do livro Trocando Olhares, de Florbela Espanca, publicado pela editora Martin Claret 

Eu amo poesia! Sempre li, desde sempre. Vez ou outra acabo comprando um livro novo, só para deixar dentro da bolsa e ir lendo um poema ou outro durante o dia, quando surge aquela folguinha sabe? Ou quando preciso esperar por algo - livro dentro da minha bolsa é de lei. E este foi um dos livros que me acompanharam durante estes dias dentro da bolsa. Ele é curto e como é um livro de poesias dá pra se ler em uma, duas horas. Mas fiquei com ele dentro da bolsa por pelo menos duas semanas - lia todo dia dois ou três poemas antes de entrar no trabalho, o que devo confessar, dava uma paz tremenda. Gosto muito de ler poemas antes de iniciar o trabalho. Eles dão uma sensação de tranquilidade, palavras suaves te preparando para um dia corrido e cheio de expectativas. 



A Florbela tem poesia até no nome. É uma das minhas poetas favoritas. Não me canso de ler os poemas dela. Sempre volto e dou uma espiada, quando estou precisando ler algo mais leve e cheio de amor. Este livro trás uma coletânea de seus poemas mais doces e românticos, muito gostoso mesmo de ler. 
Já começa pela dedicatória, que a autora faz questão de ser em poema também:

"É só teu o meu livro; guarda-o bem;
Nele floresce o nosso casto amor
Nascido nesse dia em que o destino
Unio o teu olhar à minha dor!"
(Dedicatória)

Lindo né? Já na dedicatória a autora te mostra como vai ser leve e romântica a leitura. 

Outro trechinho do livro que gostei:

"A lembrança dos teus beijos
Inda na minh'alma existe,
Como um perfume perdido,
Nas folhas de um livro triste".
(Poema: Cantigas leva-as o vento...)

E os poemas são bem neste estilo, de um amor suave e tórrido, um amor que ora traz dor, ora alegria. Também há poemas à pátria - à Portugal, já que a autora é portuguesa. 
É um livro doce, para se guardar e reler sempre que possível. Aquele tipo de livro que não te cansa. E como cada poema é particular à cada pessoa, te convido a ler e interpretar, ler e sentir, ler e refletir - ou não. Poema refletido muitas vezes não faz sentido. Sentir, sentir está muito bom, a poesia muitas vezes só pede isso - que você sinta e nada mais.

Para quem quer ouvir um pouquinho dos poemas dela pela voz do Miguel Falabella, tá um vídeo que eu deixo rodando aqui em casa, quanto estou fazendo janta, ou limpando a casa... haha... pra ficar mais leve o labor:




Sinopse:
"Alma sonhadora, irmã gêmea da minha". Com palavras elogiosas, Fernando Pessoa escreveu um poema em memória a Florbela Espanca; a admiração de Pessoa é compreensível, afinal, sua conterrânea foi uma das maiores vozes da poesia portuguesa do século XX. Florbela desvela em seu lirismo toda paixão, angústia e decepções de uma mulher que viveu pelo Amor. Em Trocando Olhares temos certeza disso, pois a obra possui poemas declamatórios, ludibriantes, um caldeirão de sentimentos. O manuscrito publicado postumamente revela a evolução poética de Florbela e seu doce canto.
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 comentário

Postar um comentário