Resenha : Três Vezes Nós, de Laura Barnett


Livro: Três Vezes Nós
 Autor (a): Laura Barnett
Editora: Novo Conceito / Gênero: Romance / Drama
Páginas: 384 / Ano: 2016
Skoob


     Olá gente! Tudo bem com vocês! Hoje a resenha que trago é desse livro mega interessante que recebi em parceria com a editora Novo Conceito: Três Vezes Nós, de Laura Barnett. Esse livro é super diferente: ele nos trás a experiência de três versões de uma mesma história. Os protagonistas, Jim e Eva, têm suas vidas modificadas a cada versão escrita pela autora por conta de um simples evento - uma garota, uma bicicleta, um pneu furado e um garoto - e se iniciadas as abordagens de formas diferentes, tendem a modificar todo o resto. 


     Não consegui ler o livro de forma corrida, li uma versão de cada vez, mas para quem tem a memória boa e quiser arriscar, também dá para ler na sequência (a autora também deixa um espaço ao final do livro para que você possa escrever suas reações a cada versão escrita).

   
     O projeto gráfico tá lindo, eu me apaixonei por essa capa e pela história. Vou trazer um pequeno resumo de cada versão das três histórias para que vocês possam entender melhor: 


Versão 1

     Na primeira versão do livro, Jim e Eva se conhecem no incidente de bicicleta. Nesta primeira versão do livro, vamos acompanhar a vida de um casal que se conhece por acidente e resolve construir uma vida juntos. Jim tem um pai que foi um famoso pintor, então logo no início do casamento dos dois, Jim resolve abandonar a carreira de advogado e se dedicar à pintura. 

     Eva porém parece que tem mais sorte que o marido. Tudo em sua vida parece ser tão fácil, inclusive seu sucesso como escritora, primeiro de artigos, depois de livros. Eva parece sempre estar um passo à frente de Jim, é ela que sustenta a casa, enquanto o marido se frustra com seus quadros inacabados, seu insucesso. Mas de modo algum Eva joga na cara de Jim este tipo de sentimento. Eva acredita nos dois, Eva insiste no casamento. É Jim que se julga demais, que se sente à margem. É ele que se sente sujo por procurar fora do casamento consolo para seus problemas de auto estima e de submissão. Eva até percebe que talvez seu casamento esteja sempre na corda bamba, mas algo de bom de repente acontece e passa a acreditar cegamente que desta vez dará certo. 

     Nesta versão acompanhamos um casamento doente, que traz falhas de ambos os lados, que o casal parece estar disputando um cabo de guerra, medindo as forças. Que os filhos chegam, mas modificam temporariamente. Mostra escolhas tão erradas e sentimentos controversos, de um casal que no meio do caminho se perdeu. 



Versão 2

     Na segunda versão da história, Jim e Eva não se conhecem no incidente com a bicicleta. Mas a vida dos dois parece que sempre encontra um jeito de se esbarrar. Eva acaba se casando com David, um ator que conheceu na faculdade, e que parece ter um sucesso enorme pela frente. Jim acaba seguindo carreira de advogado na faculdade, apesar de sentir que o seu forte é a pintura. Sua mãe consome seu sonho, o livro não deixou claro ainda pra mim, mas parece que a mãe de Jim sofre de transtorno bipolar e depressão. Depois da morte do esposo e também pintor, nega esse destino do mundo da arte também a Jim, diz que não ficaria feliz se seu filho seguisse o mesmo destino do pai.

     Nesta versão acompanhamos Eva sendo esquecida e deixada de lado pelo marido egocêntrico, que não é de todo ruim, mas que se ama mais do que ama a própria esposa. Eva sente que o casamento dos dois não se conecta, apesar disso acabam tendo uma filha. David passa cada vez mais tempo fora de casa, logo surge um romance com outra atriz e o casamento se desfaz. Jim também se casa, tem um relacionamento até sólido com sua esposa, mas logo o seu destino também não é diferente. Acaba por ficar sozinho. E nesse meio tempo Eva e Jim se esbarram pela vida, ora em festas, ora em esposições em galerias, ora em funerais, já que o irmão de Eva acaba por se tornar amigo em comum de Jim. No primeiro encontro dos dois, há uma conexão tangível e os dois ficam se perguntando de onde se conhecem, porque não há outra explicação para essa afeição súbita. Mas a vida dos dois é permeada por palavras não ditas, pensam somente - e se?, mas nunca se aproximam de fato... até que... bem, você vai ter que ler o livro, porque não vou dar Spoiler haha. A segunda versão me agradou mais que a primeira. Foi mais suave, a primeira foi mais tensa, rodeada de intrigas e traições. Nesta versão me afeiçoei mais aos personagens reapresentados por Jim e Eva. Torcia pela felicidade dos dois sabe, mesmo que não fossem para viver uma vida juntos. 




Versão 3

     Na terceira versão, Jim e Eva se conhecem no incidente da bicicleta. Se apaixonam, começa a sair juntos, mas Eva descobre que está grávida de outro homem: de David, com quem estava namorando e resolve romper o romance. Ao descobrir, mesmo estando apaixonada por Jim, resolve não forçá-lo a se prender a este destino - é claro que Jim se ofereceria para ficar com ela e cuidar da criança, mas seria justo com ele? Eva acredita que não. Resolve deixar apenas uma carta de despedida como adeus, com o porteiro da faculdade de Jim, e conta para David que está grávida. Os dois resolvem se casar, e o destino de Eva não é dos mais felizes. David assumiu o compromisso de criar a filha dos dois, mas o casamento logo começa a ruir. Nesta versão David também é um ator famoso, Eva gostaria de se escritora, mas deixa o sonho de lado, e logo os dois vivem um casamento apenas de fachada.

     Jim, por outro lado, nunca irá esquecer Eva, apensar de ter ficado furioso com a escolha dela de lhe esconder a verdade e de não lhe dar uma chance para que enfrentassem juntos as consequências. Sempre indo e voltando à vida de Eva, nesta versão os dois acabam ficando juntos mais cedo, mas encontram outros problemas familiares que não aparecem nas primeiras versões que passa a testar o amor dos dois.



- Agora você compreende que estava comigo durante todo esse tempo? - E em seguida ele a beijou, e ela pensou em todos os anos que a levaram até aqui; todos aqueles segundos, minutos e horas passados em outros lugares, com outras pessoas, fazendo outras coisas; nenhum deles desperdiçado ou razão para arrependimento, mas nenhum mais precioso para ela do que este momento, agora. 
     
     Não sei qual versão foi a minha preferida. As três versões me tocaram muito! Acho que ainda fico com a versão dois e três. Foi um livro totalmente diferente de tudo o que já li, uma experiência fascinante, que trouxe sorriso, lágrimas, reflexão. Me mostrou que nossas escolhas modificam profundamente nossa vida, mas que o que está pré destinado para nós, isso é mais forte, isso ninguém nos tira. Mais dia, menos dia vai estar lá, nos cutucando, moldando nosso futuro. Nossas escolhas nos moldam, nos impulsiona para o futuro e deixa claro quem somos. Por vários momentos me peguei pensando: "pois é, e se eu tivesse seguido por este caminho e não por aquele em minha vida, será que tudo seria tão diferente? será que eu gostaria de saber de outra versão de minha vida se não está na qual estou agora? e se fosse melhor... mas e se fosse pior?". Três Vezes Nós, três histórias de amor, três histórias de arte, de traições, de arrependimentos, de certezas. Três histórias que se misturam, mas que não deixam pontas soltas - todas elas trazem consigo um mesmo destino: o de que quando duas pessoas foram feitas para serem uma da outra o universo só conspira à favor, não contra - somos nós que muitas vezes colocamos os empecilhos. Recomento muito a leitura! 



- O que seria da minha vida sem você? - Ele não responde, porque não há uma resposta para dar; nada além de ficarem juntos, um sentindo o calor do outro, olhando para onde as sombras estão crescendo e a noite se aproxima.



Sinopse:

Uma jovem mulher com uma bicicleta quebrada após desviar de um cão. Um homem que ela poderia facilmente ter deixado passar, sem parar, levando consigo uma vida inteira, uma vida que poderia nunca ter sido dela.

Eva Edelstein está no segundo ano do curso de Inglês na Universidade de Cambridge. Ela namora David Katz, estudante e aspirante a ator. A vida de Eva parece bem encaminhada, quando, no campus da universidade, ela conhece acidentalmente Jim Taylor, estudante frustrado de direito.

Há três versões, três realidades diferentes para o futuro de Eva e Jim, dos anos 1950 até os dias atuais.
Se o nosso futuro é uma encruzilhada, gostaríamos de saber qual caminho seguir? E depois, ficaríamos felizes com a nossa escolha?
Três vidas. Três histórias. Três destinos... permeados com traições e ambições, mas também com amor e arte. 



Três vezes nós explora a ideia de que há momentos em nossas vidas que poderiam ter sido diferentes e como pequenos fatos ou decisões que tomamos podem determinar o rumo da nossa vida para sempre.


4 comentários:

  1. Sua resenha e suas fotos são tão maravilhosas... <3 Adorei! Comecei hoje a leitura e estou gostando bastante, mas vou aderir o seu método de leitura e garanto que vou aproveitar bem mais a leitura! E com certeza, ele é um livro completamente diferente. A Editora arrasou com esse lançamento e com esse projeto gráfico deles.

    Beijos. | * Blog PS Amo Leitura *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida! espero que também goste da leitura! porque eu ameii! s2

      Excluir
  2. Adorei a resenha! Colocarei na minha lista de leituras. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom esse livro viu, recomendo! ;)

      Excluir
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk