Resenha : No meio do caminho tinha um amor, de Matheus Rocha


Livro: No meio do caminho tinha um amor
 Autor (a): Matheus Rocha
Editora: Sextante / Gênero: Crônicas
Páginas: 176 / Ano: 2016
Skoob

     Olá, olá lindezas! Tudo bem? Hoje a resenha que vou deixar aqui no blog é do livro "No meio do caminho tinha um amor" do Matheus Rocha, publicado pela editora Sextante, que é fresquinho, ainda deste ano. 


     O Matheus Rocha é bastante conhecido, tem um blog super bacana chamado >>Neologismo<<, onde ele publica seus textos e frases. O Matheus escreve muito bem, e este livro está carregado de amor nas páginas. 

     
     Com ilustrações belíssimas que casam com as frases de Matheus, o livro enche os olhos de cores e formas, de palavras ora doces, ora duras e verdadeiras. 

     O livro é dividido em três partes: fim, meio e começo. Com crônicas que falam sobre relacionamentos, seus términos, suas novas chegadas, dúvidas e ciladas que o coração apronta para gente, Matheus revela nas linhas seu lado sensível e inconformado - no amor é tudo ou nada, e para ele é sempre tudo e isso o transforma em uma pessoa que não aceita metades e amores fajutos. 







 Dá para sentir muito da idade do Matheus nas crônicas, quando a gente já é adulto, mas ainda sofre no amor como um adolescente rsrs... essa fase até os 30 é de afirmação e procura, e ainda estamos com tantas dúvidas! Não somos adultos o suficiente ainda para este mundo. E foi isso que eu senti ao ler este livro. Eu amei a gráfica do livro, e só por ela vale muito à pena ler. Mas gostei mais quando lia as frases soltas do Matheus. Conforme a leitura foi avançando, senti que os sentimentos se repetiam, e na grande maioria Matheus nos fala de amores mais melancólicos, com muito saudosismo. Talvez por eu estar em uma fase mais resolvida de minha vida, casada, em um relacionamento estável e que me dá muita, muita segurança, notei que ali, naquelas palavras, quem se identificaria mais seria "meu eu adolescente", que sofria tanto, tanto por amor! rsrs. Talvez daqui uns anos o Matheus leia o livro e fale: nossa, quanto sofrimento à toa! rsrs, porque é isso o que sinto quando olho para o meu passado de amores instáveis. A gente sofria por cada bobeira! Então pra mim ficou esse sentimento, de tudo muito down, muito blue. Algumas crônicas eram mais alegres, mas a maioria, quando eu as terminava, me deixavam com um gostinho de que talvez pudesse ter sido mais esperançosas sabe? Bom, sei lá também, talvez eu só esteja aqui divagando e falando um monte de besteira! hahaha! Mas não deixem de ler, esse livro é todo lindo, nas gravuras e nas frases. Apenas deixo esse meu sentimento, que pode ser o inverso do seu, e que por isso a leitura é essa beleza tão díspar! 


Sabe, amigo, eu achava que sorrir era só uma reação momentânea, coisa de quem ouviu uma piada engraçada que cinco minutos depois deixa de fazer o menor sentido. Mas quando se está apaixonado, ah, eu consegui dizer apaixonado? Então, quando se está apaixonado, topara na quina da mesa é motivo para gargalhada. Ou, pelo menos, é assim que eu finalmente me sinto. 

Sinopse:
'Eu achava que o amor existia, mas não era pra mim. Você foi a prova que eu estive errado por muito tempo!' – Matheus Rocha. Às vezes, a gente insiste em viver um relacionamento que já chegou ao final faz tempo. Tentamos resistir, fazer de tudo para durar mais, lutando para trazer de volta os momentos mágicos do início. Mas, quando o amor acaba, no lugar do conforto e do carinho que existiam só restam feridas que vão doer por um bom tempo e deixar cicatrizes que não desaparecerão. Porque o amor nem sempre é para sempre. Com o fim vem a tristeza, a saudade, a mágoa, o desespero e a vontade de nunca mais sentir aquela dor. Aí fechamos as portas ao perigo de sermos machucados outra vez, mas também à chance de sermos amados de novo. Um belo dia, quando as lágrimas já secaram e nos esquecemos do desconforto, com muito cuidado abrimos uma fresta só para ver a vida lá fora. E, assim como um raio de sol que entra por qualquer brecha, de repente uma vontade de recomeçar nos invade e tudo volta a fazer sentido. E, sem nem saber como, no meio do caminho avistamos novamente o amor – e a certeza de um novo começo!

2 comentários:

  1. Amei a sua resenha, Mi. Esse livro vem me chamando bastante atenção devido a essa capa e essas ilustrações maravilhosas.

    Beijos. | * Blog PS Amo Leitura *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida! obrigada! seja sempre bem vinda viu :)
      beijão! :*

      Excluir
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk