Resenha : Eleanor & Park, de Raibow Rowell


Livro: Eleanor & Park
 Autor (a): Rainbow Rowell
Editora: Novo Século / Gênero: YA
Páginas: 328 / Ano: 2014
Skoob




     Olá gente! Tudo bem aí com vocês? Hoje a resenha que trago para o blog é de um livro mega fofo *---* que não é lançamento, mas só tive a oportunidade de ler agora - Eleanor & Park, da Raibow Rowell, publicado pela editora Novo Século. Estava com uma expectativa muito grande com esta leitura, já que muitas pessoas já leram esse livro e vejo postagens constantes sobre ele. Para minha alegria, o livro superou minhas expectativas. EU AMEI ESSE LIVRO! Apesar dos trechos tristes, apesar de ficar indignada com a vida pela metade de Eleanor, o livro nos traz várias reflexões. 




     Vou falar um pouquinho da história para quem não leu: o livro é dividido em capítulos curtos, e mesmo dentro dos capítulos há ainda uma outra divisão - ora a história é contata sob o ponto de vista de Eleanor e ora pelo ponto de vista Park. Adorei essa dinâmica utilizada pela autora, deu uma característica toda particular para a narrativa.


A gente acha que abraçar uma pessoa com força vai trazê-la mais para perto. Pensamos que, se a abraçarmos com muita força, vamos senti-la, incorporada em nós, quando estivermos longe. 



     Eleanor é uma garota nova, em uma escola nova, em um bairro novo. Park é um aluno estudioso, meio quieto, meio na dele, que adora descobrir novas bandas favoritas, HQs de super heróis e leituras sensacionais. Seu banco no ônibus geralmente está sempre vago, ele fica com dois acentos, já que não tem lá muitos amigos e o povo gosta de ficar bagunçando no fundão do ônibus. Quando uma garota esquisita entra no ônibus naquela manhã (Eleanor), Park se vê, meio a contra gosto, com a tarefa de oferecer o lugar ao seu lado no banco. Park já está esperando para ser super zoado na aula. Ele deu espaço para uma garota mega esquisita para sentar ao seu lado e seus amigos não vão perdoar esse deslize. Mas o que ele poderia fazer? A garota estava lá, de pé, deslocada, quase sendo linchada no primeiro dia de aula na escola nova. 


Eleanor tinha razão. Não tinha boa aparência; era como uma obra de arte, e arte não deve ter boa aparência. Mas sim fazer a gente sentir alguma coisa. 


     Eleanor não é o tipo de pessoa que passa despercebida. Com um cabelo ruivo esvoaçante, um corpo um pouco mais avantajado e roubas mega estranhas, parece não se preocupar com sua aparência e com o que os outros vão achar dela. Park acredita que a garota é corajosa demais e estúpida demais por se vestir assim e ser alvo de chacota de todos. Então resolve não se envolver. Tudo bem ela sentar ao seu lado no ônibus, mas não vai puxar assunto, nem nada. E está ótimo assim.


- Sua mãe pediu desculpas. por ter magoado você, e quer que você convide sua namorada para jantar. - Para fazê-la se sentir mal e esquisita? - Bom, ela é meio esquisita né? Mas não é por isso que você gostou dela?
(Imagem colhida na internet, acredito que seja do livro em HQ lançado somente em inglês ainda, não chegou ao Brasil traduzido)

     Acontece que Eleanor começa a espiar por cima do ombro quando Park está lendo alguma HQ e Park percebe o interesse da menina nas histórias em quadrinhos. Com poucas palavras começa a emprestar para a garota ler em casa os seus gibis, que são lidos e relidos por Eleanor várias vezes e devolvidos no dia seguinte. Park resiste bem em não travar uma conversa com a "esquisita", mas até quando consegue resistir a não comentar sobre algo que ama - as histórias em quadrinhos? Logo começam a trocar pontos de vista, começam a ouvir músicas juntos no ônibus e o que era improvável se torna o amor mais doce do mundo!


- Diga-nos, por que Romeu e Julieta sobreviveu por quatrocentos anor? - Porque... Porque as pessoas querem se lembrar de como é ser jovem? E estar apaixonado?

(Imagem colhida na internet, acredito que seja do livro em HQ lançado somente em inglês ainda, não chegou ao Brasil traduzido)

      Eleanor e Park foram feitos um para o outro. Nasce um amor puro e verdadeiro. Mas nem tudo na vida é um mar de rosas. Eleanor não se veste mal porque quer. Eleanor não se esconde de todos à toa. Eleanor tem uma vida difícil com os pais. A mãe, submissa, escolheu como padastro um viciado em álcool e drogas, que a agride e é rude com os enteados. Eleanor vive um pesadelo em seu lar, não tem dinheiro para comprar roupas novas. Não tem perspectiva de vida. Vive com medo, no próprio lar. É ameaçada constantemente pelo padastro. Vive uma vida pela metade. E quando Park aparece para dar cor ao seu destino, sente que esteve aguardando por esse suspiro por bastante tempo. Park é o seu ar, seu refúgio e precisa tanto dele que tem medo de tudo não passar de apenas um sonho.


Na primeira vez que ele pegou na mãe dela, foi tão bom que todas as coisas ruins se afastaram. Essa sensação boa foi muito mais forte do que qualquer dor. 

     Este livro é delicado, é triste, é corajoso, é cheio de carinho e amor, mas também cheio de ódio e rancor. Mostra a dor de se viver em uma família destruída por vícios, mostra a beleza de se ter pais presentes e carinho. As famílias de Park e Eleanor são tão diferentes que fica claro que poder que uma família tem tanto para construir, como para destruir. Um livro que fala também de bulling e de como é triste e perverso alguns comentários que adolescentes fazem sem saber o que estão provocando no outro. Um livro que me fez estar cheia de um sentimento bom em relação ao amor vivido por Eleanor e Park, os dois são pura fofura nesse livro. Dois adolescentes descobrindo o amor e como ele é frágil e belo, descobrindo a beleza de se estar junto só por estar, a beleza de descobrir uma pessoa favorita em todo o mundo. É exatamente assim - quando encontramos um amor verdadeiro ele é a nossa pessoa favorita no mundo inteiro. Amei, amei, um livro que recomendo muito, um livro para guardar com carinho num cantinho do coração. 


Você é a minha pessoa favorita.



Sinopse:
Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

4 comentários:

  1. Oi, Mi.
    Eu amo tanto esse livro, mas meu preferido da Rainbow com certeza é Anexos, já leu?
    O problema é que até hoje não superei o fim de Eleanor e Park.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ca, tudo bem! ainda não li Anexos, mas como gostei deste pretendo ler sim... é, o final te deixa com aquele aperto no coração né? mas achei que foi o que deveria ter sido! bjosss!, obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Esse livro é um dos meus favoritos! Na verdade, de todos que li da Rainbow, foi o único que me cativou tanto, mas tanto... que eu não conseguia parar de falar dele rs.

    Ameeei suas fotos!!! <3 Beijos. | * Blog PS Amo Leitura *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida! esse livro é muito amor mesmo! também gostei demais da leitura! :)

      Excluir
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk