Resenha : Vermelho como o sangue, de Salla Simukka


Livro: Vermelho como o sangue
 Autor (a): Salla Simukka
Editora: Novo Conceito / Gênero: Crime / Suspense / YA
Páginas: 240 / Ano: 2014
Livro 1 - Trilogia Branca de Neve
Skoob

     Olá gente bonita! Tudo bem? Hoje a resenha é desse livro de capa linda da Salla Simukka publicado pela editora Novo Conceito: Vermelho como o sangue. A capa desse livro é demais! Gostei muito mesmo. E a história segue o gênero crime, com um pouco de suspense, mas um suspense com gente jovem sabe? A protagonista tem 17 anos. Então por mais que traga uma proposta de perseguição e utilize uma abordagem um pouco violenta, tendo como protagonista uma garota de 17 anos e seus amigos da mesma idade não espere um romance policial de tirar o fôlego. É uma ótima história para adolescentes que querem entrar no ramo (hahaha) das histórias de suspense e perseguição. 

Estes são os três livros, porém somente o primeiro e o segundo já foram publicados pela Novo Conceito. A capa do terceiro livro ainda não está definida, mas provavelmente será como o da foto acima. 

     O livro é o primeiro de uma trilogia, e traz como protagonista Lumikki (nome que sua mãe lhe deu em homenagem à Branca de Neve, já que este nome em Finlandês é a tradução literal da nossa princesa super conhecida dos contos de fadas). Lumikki nada tem a ver com Branca de Neve. Não é delicada, não é uma princesa, não deseja ser comparada a uma e seus cabelos não são pretos. Mas Lumikki vive em uma cidade longe de sua família cercada por neve e pessoas que dispensam sua amizade. Talvez essa seja a única semelhança com branca de neve: Lumikki se sente morta para o mundo. Sua identidade passa por despercebida, e é assim que ela deseja permanecer, nas sombras. Afinal, quanto menos se envolver em problemas melhor.


     Mas, e como sempre tem um mas, nossa querida protagonista se vê de repente em um mato sem cachorro. Ela protagoniza uma cena estranha. Ao adentrar o estúdio de fotografia da faculdade vê várias cédulas de euro estendidas e secando em um varal. Gotas caem das notas e o ambiente está impregnado por um odor pesado. Ao olhar para o chão Lumikki reconhece de imediato e ao associar com o cheiro o que vê no chão só pode ter a certeza que as cédulas foram lavadas com água porque estavam impregnadas de sangue. Mas porque alguém esconderia esse monte de dinheiro na faculdade, com o risco de qualquer pessoa abrir a porta a qualquer momento? 

Lumikki decide ficar quieta sobre o que viu, mas alguns acontecimentos a sugam para esse "problema" que nem é dela. Elisa, uma garota que é filha de um policial também está até o pescoço enrascada com essa questão e Lumikki, apesar de ser durona, não consegue falar não quando Elisa, desesperada, lhe pede ajuda. O que Lumikki não sabe é que um simples sim quando alguém lhe pede ajuda, pode lhe deixar na corda bamba entre a vida e a morte. De repente Lumikki se vê tão encharcada daquela sujeira que não vê outra saída ao não ser cooperar. Entre perseguições, mortes, festas ricas e cheias de bebidas alcoólicas, Lumikki aprende da forma mais amarga que as pessoas muitas vezes não são o que dizem realmente ser. 



     Eu gostei da leitura. Não vou dizer que foi o melhor livro de suspense e ação que já li. Em alguns trechos me senti meio perdida na leitura, e precisava voltar alguns parágrafos para entender a linha de raciocínio da autora. Gostei muito da alusão à Finlândia e do ambiente todo cheio de neve apresentado pelo livro. É muito interessante quando vemos o desenrolar de uma história em um país diferente, vivemos um outro ambiente e podemos absorver culturas diferentes. O suspense achei ok, e não é um livro cheio de detalhes sangrentos. Há algumas partes mais fortes, mas nada muito pesado, um livro de suspense ideal para quem quer começar ler coisas do gênero. O desfecho não deixa pontas soltas, apensar do livro prometer continuação, o que aprecio muito em livros que são uma trilogia. O segundo livro foi publicado este ano pela editora Novo Conceito. O livro me prendeu, de uma forma ou de outra, mesmo ficando um pouco abaixo das minhas expectativas, porque essa capa é linda demais, então esperava alguma coisa mais forte eu acho, rsrs. Leia também e descubra, deixe-se manchar pelo sangue. 

Leia também
Segundo livro da trilogia:


Sinopse:
No congelante inverno do Ártico, Lumikki Andersson encontra uma incrível quantidade de notas manchadas de vermelho, ainda úmidas, penduradas para secar no laboratório de fotografia da escola. Cédulas respingadas de sangue.

Aos 17 anos, Lumikki vive sozinha, longe de seus pais e do passado que deixou para trás. Em uma conceituada escola de arte, ela se concentra nos estudos, alheia aos flashes, à fofoca e às festinhas dominadas pelos garotos e garotas perfeitos.

Depois que se envolve sem querer no caso das cédulas sujas de sangue, Lumikki é arrastada por um turbilhão de eventos. Eventos que se mostram cada vez mais ameaçadores quando as provas apontam para policiais corruptos e para um traficante perigoso, conhecido pela brutalidade com que conduz os seus negócios.

Lumikki perde o controle sobre o mundo em que vive e descobre que esteve cega diante das forças que a puxavam para o fundo. Ela descobre também que o tempo está se esgotando. Quando o sangue mancha a neve, talvez seja tarde demais para salvar seus amigos. Ou a si mesma.
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 comentário

Postar um comentário