Resenha : Mais do que isso, de Patrick Ness


Livro: Mais do que isso
 Autor (a): Patrick Ness
Editora: Novo Conceito / Gênero: Distopia / Suspense / Jovem Adulto
Páginas: 336 / Ano: 2017
Skoob


        Olá galera tudo bem? Hoje a resenha que trago é desse livro lançamento da Novo Conceito Mais do que isso, de Patrick Ness. Quando fiquei sabendo que a Novo Conceito iria publicar outro livro dele fiquei morrendo de curiosidade e foi só ele chegar em casa que passei na frente de todos os outros livros! hahah. Sim, o título é instigante. Sim, essa capa é mais instigante ainda. Então, como não ler? E daí tem uma chamada do nosso querido John Green que te faz ficar ainda mais curioso (a) em relação ao conteúdo do livro: "Alguns livros são descritos como "incríveis", mas este foi um dos poucos que me fizeram exclamar muitas vezes: "Meu. Deus". Não vou dizer mais nada. Simplesmente leia".


        Mediante tudo o que foi mencionado, eu fui com uma puta expectativa nesse livro, pois simplesmente amei o outro livro que li dele: Sete minutos depois da meia-noite. Esse livro tem capítulos super curtos que dão uma dinâmica ágil à leitura e um suspense todo característico também. O livro alcançou as minhas expectativas, mas dei cinco estrelas e não favoritei por alguns motivos que vou mencionar na minha opinião mais abaixo.

        Seth é um garoto comum afetado por algumas tristezas em sua vida. E não sabendo lidar com estas tristezas resolve por um fim nessa dor imensa, que ele julga não ter saída. Seth caminha lentamente em direção ao mar em uma noite escura. Deixa as ondas irem avançando. De repente seus pés já não tocam mais o chão de areia. Ele até luta, bravamente, porque é instinto de nosso corpo lutar. Mas já é tarde. O mar engole Seth, que bate com a cabeça em uma rocha e morre.


Aqui está o garoto, afogando-se. Nestes últimos momentos, não é a água que o está derrotando; é o frio. Sugou-lhe toda a energia do corpo e lhe contraiu os músculos até uma dolorosa inutilidade, independentemente do quanto ele luta para se manter na superfície. Ele é forte e jovem, quase dezessete anos, mas as ondas gélidas continuam chegando,cada uma aparentemente maior do que a última. 

        Pelo menos é o que ele pensa ter acontecido. Mas estranhamente Seth acorda. Nu, ferido, cheio de faixas espalhadas pelo corpo e por incrível que pareça vivo. Mas Seth não acorda em um hospital próximo de sua casa. Nem na praia, o que seria mais óbvio. Seth acorda em sua antiga casa na Inglaterra. Casa que habita um dos seus maiores erros enquanto criança, um erro que mudou a vida de sua família para sempre, principalmente a vida de seu irmão. E Seth só pensa que pode estar no inferno, porque morrer e ter que reviver seu pior erro, isso soa perfeitamente como o inferno. E pra piorar, parece que Seth foi teletransportado para um passado seu cheio de ruína. As ruas estão vazias, desabitadas, os mercados só possuem suprimentos vazios ou vencidos, comida quase não há. Não há outro ser vivo nesse lugar absurdo para o qual Seth foi catapultado. E a medida que as horas passam, Seth tem um único pensamento: o de tentar se matar de novo, já que este universo é ainda mais medonho do que ele estava. Mas parece que Seth não vai conseguir desta vez. Parece que Seth tem algo a aprender neste mundo paralelo. É isso que vamos descobrir ao avançar na leitura deste livro.


        O livro hora narra trechos de Seth no tempo presente, ora narra fatos acontecidos em sua vida passada que ele vai nos apresentando através de sonhos. Então o livro nesse ponto é bem dinâmico e não deixa pontas soltas. Como a narrativa tem uma pegada mais distópica, até podemos mencionar aqui algo bem próximo de ficção científica, talvez não agrade todo tipo de leitor. Mas a narrativa nos faz pensar sobre elementos que vão além disso. Nos faz pensar no que faríamos se tivéssemos uma segunda chance sobre nossas escolhas. Nos faz pensar sobre o que faríamos se pudêssemos ver nossos atos pelos olhos de outras pessoas. Se tivéssemos a chance de pensar sobre nossos atos em um mundo paralelo, se nos fosse dado esse tempo, para a reflexão, sem nos deixar levar impulsivamente pelos nossos desejos ou egoísmos. O livro levanta vários debates internos como este. Também vai nos fazer pensar sobre até que ponto vale a pena viver uma realidade paralela, e eu fiquei me questionando diversas vezes se também tomaria a decisão que todo o mundo tomou. Vai levantar algumas reflexões a cerca da temática homossexual também, mas eu não diria que é o principal tema do livro. Essa questão fica em segundo plano, e achei uma abordagem bastante astuta do autor. Gostei de como ele colocou esse tema na narrativa. 


        Eu fiquei angustiada a cada virar de página, por tudo o que Seth estava sentindo. O livro prendeu demais minha atenção. Eu ficava toda hora pensando: o que o autor quis me dizer com isso aqui, ou com aquilo outro? O livro desperta esses questionamentos. Só não favoritei porque fiquei um pouquinho decepcionada com o final. Talvez eu esperasse algo realmente grandioso - não que não tenha sido, talvez o grandioso esteja na simplicidade e eu queria fogos de artifício hahaha. Mas não estragou de jeito nenhum o meu deslumbre com o restante da obra. Só fiquei com uma tremenda vontade que alguém mais lesse logo para que eu pudesse discutir sobre. Tá lá minha mãe agora, começando a ler o trem, e eu buzinando na orelha dela para ler depressinha, assim consigo talvez ter um outro olhar. Só digo que: sim, vale super a pena essa leitura! Você vai se surpreender com a profundidade dela. 


Sinopse:
Um garoto se afoga, desesperado e sozinho em seus momentos finais. E morre. Então ele acorda. Nu, ferido e com muita sede, mas vivo. Como pode ser? Que lugar é este, tão estranho e deserto? Enquanto se esforça para compreender a lógica de seu pior pesadelo, o garoto ousa ter esperança. Poderia isto não ser o fim? Poderia haver mais desta vida, ou quem sabe da outra vida?

4 comentários:

  1. Postei agora mesmo minha resenha desse livro também haha. No começo eu achei a leitura cansativa, mas depois acabei me prendendo e adorei o livro!
    Parabéns pela resenha.

    Beijos, * Blog PS Amo Leitura *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada flor! Vou lá conferir a sua resenha também! obrigada por vir aqui no cantinho! grande beijo! :)

      Excluir
  2. Estou com esse livro no topo da minha pilha. Adorei a narrativa do Patrick Nesse quando li o "Sete Minutos..." e isso me convidou a desejar ler "Mais do que isso", sua resenha ficou linda e daquele jeitinho que faz a gente querer ir largar tudo e ir ali ler de uma vez por todas.

    #DoQueEuLeio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha sei bem como é isso, é tanto livro pra escolher né? mas gostei bastante desse, bem diferente! beijão :*

      Excluir
:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk