Resenha : Meus dias com vocês, de Clare Swatman


Livro: Meus dias com você
 Autor (a): Clare Swatman
Editora: Arqueiro / Gênero: Romance 
Páginas: 288 / Ano: 2017
Skoob / Amazon / Saraiva

        Oi oi galera linda! Tudo em cima? Hoje a resenha que trago é do livro lançamento da editora Arqueiro, “Meus dias com você”, de Clare Swatman. Esse livro foi recebido em parceria com a editora e assim que o vi já fiquei deslumbrada com a capa. E fui logo passando ele na frente, porque estava super empolgada com essa história. A sinopse me deixou muito intrigada e resolvi conferir de perto hahah. 


        Olha, não me decepcionei com essa leitura. Fiquei muito contente com ela. Mesmo sentindo que as vezes a autora se repetia um pouco em relação a certas frases ou acontecimentos, achei a leitura muito gostosa e dinâmica. Não é um livro que empaca, que te deixa incomodada porque as coisas não acontecem logo. Na verdade os capítulos são curtos e se desenrolam rapidamente.

Nossa personagem principal é Zoe. É junho de 2013 e Zoe está vivendo mais um dia de “merda” em seu casamento frustrado, permeado por brigas e assuntos mal resolvidos. Seu esposo Ed, com quem já está casada há vários anos, parece viver para irritá-la e esta será mais uma manhã na qual ele sai para o trabalho sem que se despeçam direito. Mas algo de muito ruim acontece. Ed é atropelado e morre imediatamente no local do acidente. Zoe fica em pedaços, porque apesar de estar em um casamento ruim amava muito Ed. Zoe tinha certeza que as coisas iriam se acertar entre eles, só que agora Ed se foi e Zoe não teve tempo de lhe dizer as coisas que gostaria, nem tempo o suficiente para salvar seu casamento em ruínas.



A verdade é que a simples ideia de continuar vivendo sem a presença dele é como atravessar um imenso deserto sem nenhum sinal de água. 

        Passaram-se dois meses e a dor pela morte de Ed só aumenta. Ficou entalado em sua garganta as palavras não ditas, o eu te amo que talvez concertaria tudo. Zoe resolve mexer no seu jardim, lugar que Ed tanto gostava em um dia chuvoso e em um momento de raiva começa a arrancar todas as plantas tão lindamente cultivadas. Zoe cai para trás ao escorregar e bate a cabeça com força.

        Zoe acorda tonta e desorientada sem saber onde está. Só se lembra de que bateu forte a cabeça e que Ed está morto, e que a solidão dói demais. Mas Zoe não está em seu quarto, ou em um hospital. O lugar onde acorda é conhecido, mas Zoe não consegue acreditar. É o seu antigo quarto, de quando morava ainda com seus pais, pouco antes de entrar para a faculdade. Zoe acordou em Setembro de 1993, mas isso só pode ser um sonho. À medida que Zoe avança nas horas e o dia passa a se desdobrar a sua frente, percebe que talvez não seja um sonho, mas uma nova chance para fazer tudo diferente e tentar salvar Ed. Sim, porque Zoe voltou no tempo, justo no dia em que vai conhecer Ed pela primeira vez. Uma empolgação toma conta dela. Agora a meta de Zoe é tentar fazer as coisas diferentes nessa segunda vez para evitar que seu casamento volte a ser uma ruína.

        Durante a narrativa vamos acompanhando vários dias que Zoe viveu com Ed, dias que foram importantes de alguma forma na vida dos dois e que foram se repetindo com Zoe tentando viver de forma diferente. Cada vez que Zoe dorme ela acorda em um dia diferente ao longo do relacionamento dos dois. Zoe tenta ser menos intolerante, tenta ser mais amorosa, tenta mudar algumas coisas sutis que não foram legais quando vividas pela primeira vez. Achei super interessante essa forma de abordagem da autora, me fez refletir em vários aspectos da minha vida. Como estamos levando nossos relacionamentos? Como cultivamos o amor daqueles que amamos? Vamos esperar acontecer algo trágico para sermos mais tolerantes e amorosos? Infelizmente na nossa vida não há segundas chances, não vamos ter a mesma sorte da Zoe de poder voltar no tempo e mudar nossas atitudes. Então acredito que essa seja a mensagem desse livro: cuidado com suas escolhas porque elas não têm volta, depois de feitas podem destruir ou construir uma grande história.

       Também há outro elemento interessante na história que é um drama que eu também estou vivendo em particular (acho que é por isso me identifiquei tanto com a história): Zoe e Ed estão com dificuldades de engravidar. Muito dos desentendimentos que tiveram durante anos foi em relação a essa grande batalha de tentar ter um filho. E vez após outra, os dois vêm seu sonho de ter um bebe definhar. E esse é o ponto chave da história, e as ações de Zoe talvez possam fazer com que os dois fiquem mais unidos ao invés de mais distantes.


Eu amo você mais do que qualquer outra coisa em todo o mundo. Você é a minha calmaria em meio ao caos, minha alegria nos momentos tristes. Você é tudo para mim. 

       Uma história que me fez refletir muito, que fez com que eu tivesse vontade de abraçar ainda mais meu marido, todos os dias, dizer que o amo, porque nunca sabemos o dia de amanhã e não imagino como seria minha vida sem o meu esposo. A dor de Zoe é a pior dor, a de perder alguém que a gente ama. Será que ela vai conseguir salvar a vida de Ed nessa segunda chance? Você só saberá se ler o livro ;) 


Há sempre alguma coisa que dá errado. Mas nunca é impossível superá-la.


Sinopse:
Quando o marido de Zoe morre, o mundo dela desaba. Mas e se fosse possível tê-lo de volta?

Numa fatídica manhã, Ed e Zoe têm uma discussão terrível, algo recorrente no seu casamento em crise, e ela acaba se despedindo de forma brusca quando ele sai para o trabalho.

Pouco tempo depois, um ônibus acerta a bicicleta de Ed, matando-o e deixando Zoe arrasada por não ter lhe dito quanto o amava. Se tivessem ficado mais um pouco juntos aquela manhã, ele ainda estaria vivo? Será que poderiam ter reconstruído o amor que os unira?

Após dois meses, Zoe ainda não conseguiu se conformar. De luto, decide cuidar do jardim do marido, quando acaba caindo e desmaiando. Então, algo estranho acontece: ao acordar, ela está em 1993, no dia em que conheceu Ed na faculdade.

A partir desse instante, Zoe passa a reviver momentos cruciais de sua vida e percebe que talvez tenha conseguido uma segunda chance: uma oportunidade de fazer tudo diferente, de focar naquilo que realmente importa, de mudar os rumos do relacionamento – e, quem sabe, o destino de seu grande amor.

:) :,( ;) :D :-/ :? :v X( :7 :-S :(( :* :| :-B ~X( L-) =D7 :-w s2 \m/ :p kk

0 comentário

Postar um comentário